sexta-feira, dezembro 02, 2005

em tâmara ardente

Há frutos que não são nada poéticos, como banana, por exemplo. O mesmo não se pode dizer de maçãs - as maçãs de Orestes, Natália, o mistério do pomo. E a palavra tâmara?

2 Comentários:

Às 4:35 PM , Blogger maria joao martins disse...

Como a vida me tem atirado para a Hispânia, eu diria, a propósito de fruta, que adoro a palavra «calabaza« (abóbora). Beijinhos.

 
Às 9:22 PM , Blogger António Ferra disse...

Claro, mas «calabaza» é diferente de cabaça. Numa fantasia imediata, acho que a acentuação na primeira sílaba é importante, porque prolonga a palavra. Imagine-se a pronúncia de banana no mesmo esquema fónico de tâmara. Talvez melhorasse. É que não há IS que valham para compor a melodia, como em tangerina; nem prolongamentos internos, embaladores, como em laranja.
Sempre bem aparecida, beijinhos

 

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial